Investimentos em publicidade mobile superam os da Tv em muitos países

Que os smartphones causaram uma mudança de 360º na maneira como as pessoas se relacionam entre si e entre elas e as marcas, em todo mundo, já não é novidade para mais ninguém.

Com um celular na palma da mão, hoje em dia as pessoas conseguem resolver problemas rapidamente graças à internet. Aquela desconfiança em adquirir ou não produtos utilizando esse recurso é coisa do passado e cada vez mais usuários se beneficiam dessa maravilhosa tecnologia que propicia facilidade e praticidade. Nesse momento de isolamento social tão necessário então, tais benefícios ficam ainda mais evidentes, pois com apenas alguns cliques tudo pode ser resolvido facilmente, sem que haja necessidade de deslocamento. De olho em tudo isso, as empresas passaram a diversificar seus investimentos em publicidade mobile com a finalidade de aprimorar a experiência e ganhar maior relevância com seu público-alvo.

Três são os fatores que ajudaram a promover essa inovação na publicidade mobile: a digitalização da população, o avanço tecnológico e o acesso à internet via celular. O relatório State of Mobile 2020, publicado pela App Annie aponta que as pessoas, em todo mundo, ficaram em média 3h40min por dia usando aplicativos em 2019. Nesse contexto, com o brasileiro passando 3h45min em apps, nosso país ficou entre os três principais consumidores, perdendo apenas para os chineses e os indonésios, 4h e 4h40min respectivamente. No Brasil, a consolidação do mobile como plataforma tecnológica preferida pelos anunciantes é apontada em pesquisa realizada pela IAB Brasil, em parceria com a Price Waterhouse Coopers (PWC). A pesquisa aponta ainda que, em 2018, a publicidade digital no Brasil alcançou um investimento de R$ 16,1 bilhões, sendo o mobile responsável por 67% dessa verba. O fato é que em muitos países o investimento em publicidade mobile já é maior que na mídia TV. Fonte: UOL

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon